Por que o eminente militar boliviano guardou tanto segredo? Por que só muito tempo depois um jornalista brasileiro expôs o relato verídico, dramático, humano, curioso e surpreendente?
Edição esgotada


Esse livro levou 8 anos para ser concluído. Fui buscar o soldado que recebeu a incumbência de atirar em Che Guevara.

Essa é a minha segunda experiência como autor de uma obra literária. Fui buscar, desta vez, inspiração num país vizinho e amigo, a Bolívia, e justamente com um homem que, quando jovem capitão, participou de combates com grupos guerrilheiros comandados por Ernesto Che Guevara, cujo desfecho o mundo já conhece – o General Gary Prado Salmòn, que silenciou por vinte anos a respeito do episódio – pois só em 1987 publicou o primeiro relato, reeditado em 1992. O General Gary Prado confirma, no meu livro, com riqueza de detalhes, a história verdadeira. Este livro é produto de pesquisa e tem uma só finalidade: falar para as gerações atuais sobre um acontecimento até hoje mal explicado. Nesta obra, antecipo revelações do General Gary Prado Salmòn, feitas em uma reportagem exclusiva, gravada em sua residência, na Bolívia, em 1994. Por que o eminente militar boliviano guardou tanto segredo? Por que só agora um jornalista brasileiro traz o relato verídico, dramático, humano, curioso e surpreendente?



Lançamento do livro “Quem matou Che Guevara” – Livraria Siciliano – Shopping Morumbi-SP – set/2002